Arquivos da Categoria: IPA – India Pale Ale

A estreia comercial da B’IPA – a primogênita da Sinnatrah Cervejaria-Escola

Visite nosso novo site – www.sinnatrah.com.br

A noite de estreia da B’IPA, nascida como cerveja caseira a cerca de 7 anos, em uma cervejaria comercial foi definitivamente especial. Além do show proporcionado pelo filtro de lúpulos (é, valeu a pena correr o risco de ser parado no aeroporto e ter meu “contrabando” de lúpulos confundido com o transporte de flores da sua “prima” famosa e marginalizada!), também trouxe lembranças bem agradáveis do nosso início no mundo da cerveja artesanal.

A experiência de consumi-la novamente em uma Pint Nonic (a primeira vez também foi numa dessas, “adquirida” em um pub inglês de Londres e transportada na mala junto com algumas cervejas na volta da minha primeira viagem a Europa) me lembrou da sensação que tivemos com a nossa primeira cerveja produzida na cozinha do apartamento do BNH da Vila Madalena (onde a Sinnatrah nasceu) que ficou digna de orgulho e vontade de mostrar para os amigos! Lembro-me como se fosse ontem de ter ficado maravilhado com o aroma da cerveja e de ter cheirado efusivamente nossa criação antes de cada um dos goles.

Amargor intenso e agradável, com duração na medida exata para implorar por outro gole. De cor âmbar, carbonatação baixa (assim como deve ser!), com uma bela espuma branca cremosa e extremamente duradora. Assustadoramente equilibrada, nem de longe parece ter (quase) 7% de álcool. Obviamente não fiz análise como essa na época da primeira leva. Estava estarrecido pela característica mais agradável, surpreendente e desejável para mim, cervejeiro caseiro iniciante que já admirava as Ales inglesas – seu delicioso aroma de lúpulos (terrosos e herbais, eu incluiria hoje).   Mas a receita que foi feita em escala comercial é a mesma que foi aprimorada em mais de 30 levas caseiras. E logo nos primeiros goles, ou melhor, nas primeiras “cheiradas” encontrou na minha memória sensorial aqueles saudosos dias nos quais brassamos, envasamos e degustamos o LOTE 1 da Braz’India Pale Ale.

Foi também sensacional pedir para os garçons: “uma pint de B’IPA, por favor!” ou “sim, quero os meus doubles de B’IPA, por favor!”. E ainda ver velhos e novos amigos, assim como ex-alunos fazendo os mesmos pedidos e curtindo bastante as características da nossa primogênita.

Para quem perdeu a estreia, ainda da tempo. Não deixem de experimentar! A B’IPA será servida na Nacional até que “o que sobrou” dos 500L – após a segunda-feira de estreia – acabem.

E para quem ainda não sabe como fazer a SUA PRÓPRIA primeira cerveja, dia 17 de novembro ministraremos uma turma extra do Curso Básico de Cerveja Artesanal Sinnatrah! Uma excelente forma de aproveitar o feriadaço!

Saúde!

Rodrigo

Anúncios

Novembro recheado de novidades da parceria Sinnatrah-Nacional!!!

Quinhentos litros de B’IPA e Encontro de Cervejeiros Paulistanos na Cervejaria Nacional – IMPERDÍVEL!!!

Bom pessoal, depois de algumas semanas entre cozimento, fermentação e dry-hopping, o carro chefe da Sinnatrah Cervejaria-Escola, a B’IPA, finalmente foi para o barril para um merecido descanso até o dia 5 de novembro quando será desfrutada pela primeira vez na Cervejaria Nacional. Antes disso temos o Curso de Cerveja Caseira lá na Sinnatrah. Inspirem-se.

Relembrando: utilizamos a receita clássica com os maltes Pale Ale e CaraAroma, o que contribuiu para uma cerveja com mais corpo que uma IPA americana, de coloração âmbar-alaranjado. O amargor ficou a cargo do Galena e do Columbus e os 60 IBU estão evidentes, embora bem arredondados pela maturação a frio. No aroma usamos o Fuggles e o East Kent Goldings, o que faz com que esse atributo varie entre o herbal clássico e o terroso intenso. Essa dupla foi utilizada também no dry-hopping, aquela técnica utilizada para dar mais ênfase ao aroma, colocando os lúpulos na maturação. Sua rinite não será obstáculo para o frescor do aroma na cerveja.

A B’IPA será lançada, como dito, dia 5 de novembro, na Cervejaria Nacional e se tudo correr bem, será servida através de um filtro de lúpulos em flor, sonho deste que escreve desde sempre. O mês de novembro também reserva outras surpresas, além da B’IPA na torneira.

No dia 12 de novembro realizaremos um encontro na Cervejaria Nacional, nos moldes do Encontro de Cervejeiros Paulistanos, que rola na Sinnatrah Cervejaria Escola. Quem se interessar é só trazer suas cervejas feitas em casa aqui na Nacional, à partir das 18h, para degustação e um bate papo sobre cerveja caseira. Tem dúvidas de produção? Apareça aqui e converse com o pessoal. Se você trouxer cerveja, por favor, se inscreva antes no contato@cervejarianacional.com.br e diga o que e qual volume está trazendo.

No dia 25 de novembro acontece a festa de premiação do III Concurso de Cerveja Artesanal da Acerva. Grande festa onde será servida a receita vencedora do concurso, uma Oatmeal Stout.

É isso amigos, vamos nos falando.

Abraços

Alexandre Sigolo

Cerveja da Sinnatrah na Nacional: A B’IPA de volta!

Pela primeira vez uma cerveja da Sinnatrah será feita em grande escala! A receita da nossa B´IPA (Brazilian India Pale Ale) será uma sazonal inédita na Cervejaria Nacional, em São Paulo, no mês de novembro – lançada no “Learn to Homebrew Day”.  Quem nos acompanha por todo esse tempo como cervejaria-escola já teve a oportunidade de tomar nossa B’IPA – principalmente nos cursos de fabricação de cerveja ou em algum evento da Sinnatrah.

Pois bem, a B’IPA é a nossa India Pale Ale, receita que reproduzimos umas 30 ou 40 vezes desde 2006, quando ela surgiu pela primeira vez feita sob a motivação de um concurso para cervejeiros caseiros. Foi de fato a primeira receita que fizemos com aplicação de técnicas mais elaboradas de produção, como recirculação, sparging etc (sim, meus caros, o começo é duro e muita besteira deve ser feita antes de se ler as referências apropriadas). É um marco na nossa história como cervejeiros caseiros, pois foi com ela que percebemos que finalmente estávamos fazendo uma bela cerveja, lupulada, praticamente sem defeitos.

A produção foi bem divertida, recebíamos amigos em casa e fizemos a infusão do malte caramelo – naquele caso o CaraAroma – em panela separada para não errar na cor (coisa fina!). Desde então reproduzimos várias vezes a receita, com modificações de lúpulo, maltes e conceitos. A linha que nos guiou em todos os casos foi a dupla de lúpulos Galena e Columbus.

Eis que devido nossos compromissos extra-Sinnatrah desse ano e outras pedras no caminho, desde nossos kits de Natal de 2011 a B’IPA sumiu das nossas prateleiras e geladeiras, e já deixa saudades no staff Sinnatrah, nos fãs e nos curiosos que têm certeza que era mentira que fazíamos tal cerveja.

No dia 5 de novembro, anotem nas agendas, um evento fantástico vai marcar o “Learn to Homebrew Day” e o retorno da B’IPA ao cotidiano cervejeiro paulistano. E desta vez fomos além, produzimos em colaboração com a Cervejaria Nacional 500 litros da receita, nos moldes da receita original, acrescido de um dry-hopping generoso. A cerveja será servida na Sinnatrah e no dia de lançamento, se Ninkasi ajudar, vamos servir alguns pints com um hop-filter, equipamento que filtra a cerveja através de uma cama de lúpulos.

Fiquem ligados em mais informações sobre o dia 5/11 e o mês de novembro nas nossas mídias. Agora vou lá tomar um pouco direto do tanque para ver se ficou legal.

Abraços

 

IPA Day!


E hoje é o IPA Day! Vá até a cervejaria, mercado, empório ou afins mais próximo e mergulhe em quanto lúpulo você conseguir.

Lembro da nossa primeira B’IPA, a mitológica IPA da Sinnatrah, lá por 2007. Uma cerveja relativamente simples em termos de malte, mas já com nossa tradicional lupulagem Columbus-Galena-Fuggle. O malte caramelo foi cozido separadamente para não errar a mão na cor numa época pré Beer Tools. Desde entao, quase 30 brassagens foram feitas da nossa IPA.

 

Tempos depois fizemos sua versão Imperial, a Mega B’IPA. Deliciosa.

 
O bacana das IPAs para quem faz cerveja em casa é que normalmente elas ficam legais (claro que um pouco de prática e detalhismo transformam sua IPA em uma baita IPA). Assim recomendo que você corra atrás dos seus lúpulos e da sua inspiração e capriche nos IBU’s. Acima de 60 já começa a ficar interessante, e para eles aparecerem bastante segure a mão nos maltes caramelo e tente conseguir uma boa atenuação. O açúcar residual pode interferir na percepção de amargor e aroma dos lúpulos. Uma boa oxigenação ou um pitching rate mais alto já ajuda. “IPA is all about hops”, como diria Vinnie Cirluso o pai da Pliny The Elder.
Grande abraço! Saboreie seus lúpulos!

Alexandre Sigolo

Natal 2011 na Sinnatrah! Festa dia 10 de dezembro!

Amig@s cervejeir@s!

Nesse próximo sábado (10 de dezembro) faremos nossa festa de final de ano! A festa seguirá os moldes da nossa I NanOktoberfest (DIZEM que vai ter até mais cerveja!), mas com motivação natalina!

Teremos nossa IPA (a B’IPA), nossa Porter (a Brucutu) e duas cervejas convidadas mais do que especiais! Da nossa “irmãzona”, a Cervejaria Nacional – Uma Pilsen com Dry-hop de Saaz, e uma Stout!

A entrada vai custar 50 reais, e além das cervejas teremos também petiscos natalinos! Para participar é só comparecer no dia. Mas ( se possivel) pedimos uma confirmação por email (sinnatrah@sinnatrah.com.br) ou no evento em nossa página do Facebook, apenas para facilitar a organização.

No dia também lançaremos nossos kits de Natal! Teremos kits com duas e com três cervejas. As cervejas especiais desse ano são: Beet Beer – nossa Red Ale com beterraba para um vermelho especial; A Xmazz Beeer –  nossa Brown ale com mel silvestre e açúcar mascavo; e a volta da Weiss braziliensis –  nossa cerveja de trigo com maracujá.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Esperamos você lá!

Saúde!

Rodrigo

Quando: sábado, 10 de dezembro – das 14h às 21h.

Entrada: R$50,00 – pra comer e beber à vontade! (“infelizes” não bebedores de cerveja pagam apenas 30 reais 😉 ).

%d blogueiros gostam disto: