Arquivos da Categoria: Curso de cerveja artesanal

A estreia comercial da B’IPA – a primogênita da Sinnatrah Cervejaria-Escola

Visite nosso novo site – www.sinnatrah.com.br

A noite de estreia da B’IPA, nascida como cerveja caseira a cerca de 7 anos, em uma cervejaria comercial foi definitivamente especial. Além do show proporcionado pelo filtro de lúpulos (é, valeu a pena correr o risco de ser parado no aeroporto e ter meu “contrabando” de lúpulos confundido com o transporte de flores da sua “prima” famosa e marginalizada!), também trouxe lembranças bem agradáveis do nosso início no mundo da cerveja artesanal.

A experiência de consumi-la novamente em uma Pint Nonic (a primeira vez também foi numa dessas, “adquirida” em um pub inglês de Londres e transportada na mala junto com algumas cervejas na volta da minha primeira viagem a Europa) me lembrou da sensação que tivemos com a nossa primeira cerveja produzida na cozinha do apartamento do BNH da Vila Madalena (onde a Sinnatrah nasceu) que ficou digna de orgulho e vontade de mostrar para os amigos! Lembro-me como se fosse ontem de ter ficado maravilhado com o aroma da cerveja e de ter cheirado efusivamente nossa criação antes de cada um dos goles.

Amargor intenso e agradável, com duração na medida exata para implorar por outro gole. De cor âmbar, carbonatação baixa (assim como deve ser!), com uma bela espuma branca cremosa e extremamente duradora. Assustadoramente equilibrada, nem de longe parece ter (quase) 7% de álcool. Obviamente não fiz análise como essa na época da primeira leva. Estava estarrecido pela característica mais agradável, surpreendente e desejável para mim, cervejeiro caseiro iniciante que já admirava as Ales inglesas – seu delicioso aroma de lúpulos (terrosos e herbais, eu incluiria hoje).   Mas a receita que foi feita em escala comercial é a mesma que foi aprimorada em mais de 30 levas caseiras. E logo nos primeiros goles, ou melhor, nas primeiras “cheiradas” encontrou na minha memória sensorial aqueles saudosos dias nos quais brassamos, envasamos e degustamos o LOTE 1 da Braz’India Pale Ale.

Foi também sensacional pedir para os garçons: “uma pint de B’IPA, por favor!” ou “sim, quero os meus doubles de B’IPA, por favor!”. E ainda ver velhos e novos amigos, assim como ex-alunos fazendo os mesmos pedidos e curtindo bastante as características da nossa primogênita.

Para quem perdeu a estreia, ainda da tempo. Não deixem de experimentar! A B’IPA será servida na Nacional até que “o que sobrou” dos 500L – após a segunda-feira de estreia – acabem.

E para quem ainda não sabe como fazer a SUA PRÓPRIA primeira cerveja, dia 17 de novembro ministraremos uma turma extra do Curso Básico de Cerveja Artesanal Sinnatrah! Uma excelente forma de aproveitar o feriadaço!

Saúde!

Rodrigo

Anúncios

XXII Turma do Curso de Cerveja Caseira Sinnatrah – Gringa, iniciados e iniciantes.

Amig@s cervejeiros,

No último sábado, 27 de outubro realizamos mais uma turma do nosso curso de cerveja caseira. Foram 22 felizardos que conseguiram se inscrever antes das vagas terminarem e o curso começou pontualmente as 10h, mais uma mostra que o pessoal não está para brincadeira e quer mesmo fazer suas produções na cozinha de casa. Entre os participantes algumas pessoas com boas noções de cerveja caseira, outros com kits já comprados ou grupos formados e uma estrangeira de Uganda, que vive no Brasil há alguns anos. Presenças ilustres que tornaram nosso sábado caloroso muito agradável.

Fizemos mais um lote da nossa já tradicional American Pale Ale, bum lupulada com Cascade e Columbus, cor caramelo-claro e possíveis 4,2% abv. A fermentação deve ocorrer a uma temperatura levemente mais alta, enfrentamos uma onda de calor na cidade, assim um perfil aromático mais frutado poderá aparecer. Nossos alunos poderão conferir além do sabor da cerveja o processo de envase daqui a 15 dias, quando retornarão a Sinnatrah.

Essa turma foi preenchida rapidamente, fique ligado no nosso calendário para não perder a próxima turma, que acontece dia 10 de novembro. Comece o ano com uma habilidade nova e tomando cerveja de qualidade superior.

Grande abraço, obrigado e saúde!

Alexandre Sigolo

 

III Curso AVANÇADO de Cerveja Artesanal

Amig@s Cervejeir@s,

A Sinnatrah recebe mais uma turma do curso avançado de fabricação caseira de cerveja artesanal no próximo sábado, dia 06 de outubro. A casa estará cheia para mais um módulo para cervejeiros iniciados, mostrando o crescimento de homebrewing no Brasil.

O curso avançado é inédito no mercado e surgiu após mais de vinte edições do Curso Básico Fabricação de Cerveja Artesanal Sinnatrah (aliás, as inscrições para a XXII turma em 27 de outubro estão quase esgotadas!). Notamos com muita alegria que os alunos nos procuravam para aprofundar seus conhecimentos sobre cerveja e seu processo de fabricação.

O curso avançado de fabricação caseira de cerveja é teórico e destinado para cervejeiros já iniciados que querem, além de entender um pouco mais da ciência por trás desse processo, dominar melhor a elaboração de receitas, as técnicas de mostura, lupulagem, carbonatação, entre outras variáveis. (DETALHES DO CURSO TEÓRICO AVANÇADO SINNATRAH)

A casa para está turma já está completamente cheia (felizmente, ou infelizmente)! Mas já estamos organizando o IV Curso Teórico AVANÇADO de Cerveja Artesanal Sinnatrah para novembro, dia 13 (19h30). Informações e inscrições pelo email curso@sinnatrah.com.br

Para os interessados, aproveitem para conferir o post sobre a II Curso Teórico AVANÇADO de Cerveja Artesanal Sinnatrah, e os artigos Ciência na Cerveja sobre leveduras  e enzimas, para uma ideia do que te espera num curso como esse.

Saúde!

Rodrigo Louro

XXI turma do Curso de Cerveja Artesanal Sinnatrah – Casa cheia, e cheia de cervejeiras!

Amig@s Cervejeir@s,

Nesse último sábado ministramos a XXI turma do nosso tradicional curso básico de fabricação caseira de cerveja artesanal Sinnatrah. Casa cheia, como se tornou costume nos últimos tempos. Fato que é excelente para a cena cervejeira de São Paulo, e do Brasil! Não apenas pela importância da nossa cidade na formação de opinião e mercado consumidor no país, mas principalmente por estamos recebendo alunos de diversas cidades e estados brasileiros. Nessa última turma tivemos o prazer de passar parte dos nossos conhecimentos para o entusiasta e futuro cervejeiro artesanal André Vianna que mora em São Luis do Maranhão! Sem dúvida, o aluno de residência mais distante em nosso país (só perde com certeza para nosso ex-aluno residente na Alemanha, e talvez para alguns argentinos que participaram do curso em turmas anteriores).

A turma de forma geral foi ótima, e bastante diversa. Com mais um ponto bastante memorável, que merece destaque. Tivemos recorde de participação feminina! Parece que as mulheres resolveram mesmo reconquistar o posto de cervejeiras da nossa sociedade. Excelente! Tanto em iniciativas solo, como em parceiras com namorados e maridos. Além disso, todos os futuros cervejeiros se mostraram muito participativos e interessados mesmo nos pequenos detalhes.

Servimos durante o beerbreak do curso XXI duas cervejas que fizemos em colaboração com os amigos da Rockbeer. A “Asfaltibier” e a “8IS”, uma Altbier e uma Russian Imperial Stout, respectivamente. A primeira, uma cerveja Ale híbrida, pois é fermentada com Saccharomyces cerevisiae (a levedura das Ales), mas em temperaturas baixas (de Lagers – de 8-10°C), que ficou com amargor e corpo mediano, espuma consistente, suave aroma e sabor de lúpulo e malte (caramelo). A segunda, um “perigo” com cerca de 9% de álcool, sabor e aroma bastante intensos de café e chocolate amargo, e espuma mais que consistente (da MESMO para comer de colher). Acho que ambas deixaram claro que é mesmo possível fazer excelentes cervejas artesanais, e com as características mais diversas, utilizando métodos caseiros! Só é necessário um pouco de prática para dominar a técnica, e bastante leitura de material especializado para inspirar a criatividade.

No dia brassamos em conjunto a 21° versão da nossa didática APA (American Pale Ale). Dessa vez alteramos a base de maltes (Pale Ale na maioria das versões) para testes. Utilizamos uma mistura de Viena (30%) e Pilsen (66%), com mais 4% de Special B. A ideia é termos um pouco mais de aroma e sabor de caramelo e toffee, sem escurecer demais a cerveja final. Mantivemos os lúpulos Citra, Simcoe e Cascade e o resultado final foram 17L de um Pale Ale com 1.052 de OG e 37IBUs. Mais uma vez os alunos preferiram não repor a água excedente perdida na fervura (um dos mais agradáveis dilemas cervejeiros – mais cerveja, ou mais álcool!) e teremos uma APA com cerca de 5% de álcool e perceptíveis aromas cítricos.

Segue abaixo a foto final do curso!

É.. confessamos que colocamos todas as cervejeiras na frente como jogada de marketing para a turma XXII, que será ministrada em 27 de outubro (mais informações aqui )! 😉

Obrigado a todos e até a próxima turma!

Saúde!

Rodrigo Louro

XXI Curso de Cerveja Artesanal – 15/09/12

%d blogueiros gostam disto: